Aqui estão as minhas inspirações, frases, poesias, textos que eu gostaria de ter escrito, e que pra ter sempre por perto, reinterpreto com uma imagem e gravo de uma forma mais tangível nesta página do blog.

(pode ser mais fácil de visualizar todas em conjunto clicando em “categorias/palavras emprestadas” na barra lateral)

  1. Fuegos – Eduardo Galeano
  2. Nome – Clarice Lispector
  3. A Sombra – Hermann Hesse
  4. Guitarra y Vos – Jorge Drexler
  5. Asas – Clarice Lispector
  6. Abraço – Ana Jácomo
  7. Se Conhecer – Clarice Lispector
  8. Auto-respeito – Osho
  9. Delicadeza- Clarissa Corrêa
  10. Deus – Manifesto Antropofágico
  11. Alegria – Manifesto Antropofágico
  12. Olhos Livres – Oswald de Andrade
  13. Criatividade – Glória Lopes
  14. Felicidade Real – Marco Cremasco
  15. Vida – Osho
  16. Desvendar – Caio Fernando Abreu
  17. Leve – Alice Ruiz
  18. Celebrar – Osho
  19. Senso de Humor – Osho
  20. Morte – Osho
  21. Reconhecimento – Clarice Lispector
  22. Conversa – Jalal ud-Din Rumi
  23. Interiorizar – Osho
  24. Amor – Osho
  25. LIberdade Absoluta – Osho
  26. Divisão – Desconhecido
  27. Liberdade para Não-Ser – Lao Tse
  28. Dance, dance, dance – Osho
Anúncios

0 Responses to “Palavras Emprestadas”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Apresentação do blog

A palavra entrou de vez na minha vida.

Primeiro a dos outros, a dos eternos, a dos reconhecidos (poetas, escritores, pensadores). Junto veio também a dos amigos, reais e virtuais, internautas com ou sem pretensões literárias, mas sempre intensa, expressiva, urgente. Agora, aos poucos, a minha própria palavra começa a querer se mostrar, neste novo ciclo de auto conhecimento, de mergulho interior.

Sou visual, enxergo primeiro com os olhos, externos e internos, vejo sonhos, realidades sob perspectivas incomuns, surreais, oníricas, mágicas. Meu interior se apresenta numa idéia, que se transforma numa palavra, que sugere uma imagem, que concretizada se torna um torrente de palavras, que organizadas se apresentam finalmente neste resultado.

A vontade de ver e rever a concretização visual, palpável me fez montar o blog.

Quem sabe em você, vouyeur dos meus pensamentos, não desperte similares insights ?

Bem-vindo ao meu mundo interior

Créditos

A maioria das imagens foram pesquisadas na internet e em muitas não foi possível identificar o autor. Caso vc saiba a quem pertencem por favor avise-me para poder colocar os merecidos créditos.

Autora

médica pediatra e acupunturista; uruguaia de nascimento e coração, brasileira de alma; mãe de duas adolescentes desabrochando; corredora no dia a dia, quase corredora no esporte; vegetariana recente, descobrindo como cozinhar de forma saudável, rápida e saborosa; tentando se conhecer melhor; fascinada pela inter-relação das imagens e das palavras; procurando e achando.

Licença

longe de mim querer ser poética
-nem entendo nada de métrica-
só procuro concordância
entre imagem e palavra,
pensamento e meu momento
e talvez
provocar alguma ressonância.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: